sábado, 1 de setembro de 2007

Economia - quanto mais simples melhor.

Nós somos uma família relativamente barata. Cada uma de nossas escolhas nos levou a poder, hoje, tentar imigrar para o Canadá, mesmo sem ter uma renda assim tão grande.

O que eu vejo de gente que ganha duas a três vezes o que eu e meu marido ganhamos juntos reclamando de dívidas e financiamento... É triste.

Quer saber onde se economiza? Eu te digo. Nas pequenas e grandes escolhas de todos os dias. É de 100 em 100 que se enche o porquinho. :) Quem diria, eu dando uma de guru das finanças. Essa história de Canadá falta pouco enlouquecer a gente.

Quando fomos escolher um lugar para morar, optamos por um bom e barato, quanto fomos comprar um carro, fizemos a mesma coisa. A escola da filhota, boa e barata, a locadora DVD à 2 reais. Nossas roupas, sapatos, móveis, é tudo baratinho. Comprar outro computador ou aumentar a mémoria? Memória. Comprar outra cama ou reformar o colchão? Reforma. E por aí vai.

Se aqui no Brasil, onde somos os dois bem empregados, a gente vive modestamente, imaginem no Canadá. rs A idéia é apertar ainda mais o cinto. Será que é possível? :)

Entre as coisas que pretendemos fazer para gastar menos nos primeiros meses estão:

1 - Alugar um basement.

2 - Pegar móveis usados (comprados ou doados).

E vocês? O que pretendem fazer?

Um abraço,
Carol

9 comentários:

Paula Regina disse...

Oi Carol,
Pode acreditar que a vida aqui vai ser beeeeeem mais modesta! Bom que vcs já são assim, pois a gente volta muuuito para trás financeiramente falando nestes primeiros anos. Ah! e não se esqueça de ficar atenta aos lixos recicláveis do prédio e das ruas para mobiliar seu cantinho. Só esta semana peguei um rack com 4 prateleiras para acomodar meus pobres livros que estavam soltos pelo chão e uma luminária de chão para traz mais luz para o nosso cantinho. Ambos em excelentes condições e do lixo. Desque que chegamos virei a maior "lixeira" da paróquia! Ah, ontem por exemplo havia uma tv 29 polegadas no lixo do nosso prédio em boas condições só não pegamos pois já tínhamos uma e o espaço é pequeno.
boa sorte com tudo por aí.
bjs

raquel & daniel disse...

Então nos somos um casal bem parecido com vcs,não damos a mínima para etiqueta, nosso carro é básico (tem ar, porque enfim a cidade é muito quente).Sou extremamente economica,já Daniel terei que segurar as pontos, então acredito que nesse ponto não teremos muito do que reclamar.

Abraços pra vcs

Canadá A4 disse...

Vou ter que pegar umas aulas particulares... rsrs
vamos nesse pensamento tb! Vida barata e gastar o menos possóvel até que estejamos habilitados a trabalhar e não gastar nossas economias lá no Quebéc. Vamos com o suficiente para um ano de sustento e não quero entrar nessa nem 3 meses... daí... plano 2 se não der.
um abc,
Camila

Sandro e Família disse...

Carol

Por ter escolhido Vancouver que é a cidade mais cara do Canadá terei que no início controlar bastante os gastos.
Acho importante escolher a época do ano para a chegada, pois por exemplo se chegar durante o inverno o custo para comprar novas roupas é alto.
Estou me programando para conseguir levar um valor para me manter durante o primeiro semestre com tranquilidade e sem emprego.

Abração

Rogério disse...

rs... concordo sobre a necessidade de uma boa condição financeira, mas o que chamei a atenção no post foi sobre como é comum encontrar mensagens sobre famílias em que todos estão muito bem profissionalmente, coisa e tal. E, isto, acho que não é a verdade. Muito bem financeiramente e profissionalmente, acontece com um e outro.

Grande abraço!

Rogério

profgisa disse...

É interessante como quase todos nós estamos passando pelas mesmas experiências. Vivemos aqui, com o coração e a cabeça la! Então, controlar gastos, planejar, e muito bem, os passos que serão dados e, trabalhar muito é a realidade de muitos.
Bom, apesar dessa correria, creio que valerá muito a pena, quando olharmos pra trás e vermos que priorizamos as coisas certas em prol de um sonho.
Grande abraço
Gislane

Jeanne disse...

Nossa, queria ter a sorte da Paula pq por enqto eu só consegui pegar um pufe, hahahah

K disse...

Quer uma dica? Organize uma "conta do milhão". Li uma reportagem sobre isso há pouco mais de um ano e resolvi tentar. Avaliei meus ganhos e gastos essenciais e decidi poupar R$ 300,00 por mês. Acredita que é suficiente para ficar milionário em 30 anos? Isso numa aplicaçãozinha que renda 1% ao mês. Mas como eu sou um "investidora agressiva" (rs), e corajosa, aplico em fundos de ações, que, a longo prazo, costumam render mais que isso. Por mais que 30 anos seja muito tempo, é como uma previdência privada e é ótimo ver seu dinheiro fazendo mais dinheiro (e saber que tem uma reserva pra uma situação de emergência).

Sds,

Camila.

Ana Paula disse...

É isso mesmo, Carol. E olha que mesmo tentando economizar, ainda se gasta - MUITO! Uma dica preciosíssima é o site do craigs list. Lá você encontra tudo usado bem legal! A gente comprou mesa pro computador e um outro armariozinho lá, que servem de espaço extra de storage. A outra dica é não querer mobiliar a casa toda de vez. Já tem quase 7 meses que estamos aqui e não tenho um sofá na sala (só umas almofadas no chão), nem mesa de centro, nem armário no quarto. Compramos uma cômoda na IKEA, sofá-cama pra gente e uma mesa de 4 cadeiras pra ter onde comer. :) E assim vamos...