sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Pais e mestres

Oi gente,
a Leila está há 3 semanas no Kindergarten público aqui de Zurique. Ele foge um pouco ao que é o padrão aqui. Estão testando logo na minha região um novo conceito "tudo aqui e agora". rs O normal seria o Kinderganten em uma construção separada só para ele. Na escola da Leila, que é um prédio enorme, tem desde o Kindgarten até o secundário e algumas salas de educação especial e formação de professores.

O Ênio está amando. rs A escola foi construída este ano e a turma da Leila é a primeira a estudar lá. Tudo tinindo de novo, uma baita infra-estrutura... Enfim, no Brasil isso não sairia por menos de 600 reias mensais. Aqui é de graça.

Por outro lado, eu estava me preparando desde que cheguei, para o modelo tradicional: pertinho de casa, pequeno e só para as crianças de 4,5 à 6,5. Estava pronta, por exemplo, para deixar a Leila ir sozinha para o Kindergarten que existia aqui ao lado de casa (50m), já que isso é um costume local. Mas não tenho condições de permitir minha filha ir sozinha para um lugar onde vai ter que disputar a entrada e as escadas com meninos de até 15 anos. Já é um avanço eu ter conseguido não surtar com a questão dela usar o mesmo banheiro das meninas do primário. rs

Acontece que ontem tivemos a primeira reunião de pais e mestres e a professora sugeriu que nos comecemos a esperar as crianças do lado de fora do prédio. rs Depois mais e mais longe até que termos segurança em deixarmos os miúdos irem sozinhos. Dizendo ela que isso é muito importante para o desenvolvimento da criança. Lembrando que estamos tratando de crianças de 4 à 6 anos. São bbs. rs

Hoje fui buscar a Leila decidida a esperar fora do prédio. Eu, uma moça de Taiwan e mais duas mães do Kosovo, ficamos na porta com o coração na mão. Mas... sempre tem um mas. As outras mães todas entraram. Daí não teve jeito, entramos também. Mas esperamos no andar debaixo. rs

Leilinha até que se virou bem. Desceu de pantufas, mandei voltar e colocar os sapatos. Colocou os sapatos e desceu. Falei para buscar a bolsa. Buscou a bolsa e esqueceu a faixa de segurança. rs Depois eu subi junto e peguei a lancheira, além de guardar o sapato de ficar na escola dentro da caixa correta. Enfim... o caminho para a independência leilal ainda é longo.

Curiosidades
As crianças chamam a professora de Frau Stahel. Nada de tia ou primeiro nome. É senhora mesmooooooooo.

As crianças cumprimentam a professora com um aperto de mão. Já ficou tão automático que a Leila anda cumprimentando os coleguinhas da escola do mesmo jeito.

Nada de conversinha. Vc pergunta como foi o dia da criança e, se não houve nenhum problema, a professora fala um simples e curto "Gut".

Atenção, desde o primeiro dia, voltada para a criança. Ninguém tem o intuito de agradar aos pais. São cordiais, mas a prioridade é o aluno.

É uma professora para até 20 alunos, sem auxiliar. E o pior é que elas dão conta....

O lanche recomendado deve ser saudável e a bebida sem açúcar. As opções são chá sem açúcar, água ou leite de canudinho (esse eu mando todos os dias). Ah. Se mandar sanduba, que seja de pão integral.

Nos aniversários doces são permitidos, desde que as crianças consigam comê-los com as mãos, sem necessitar de auxílio da professora.

As crianças ajudam a organizar a sala. Na classe da Leila, elas pegam as suas cadeiras e dão, uma de cada vez, para a professora organizá-las sobre as mesas.

As professoras e as crianças não têm uniforme (em Brasília muitas escolinhas têm uniforme para as professoras do maternal) e elas são bastante alternativas. A da Leila está quase sempre de preto e a da outra classe tem piercing na sobrancelha e no nariz.

4 comentários:

Melanie disse...

ola,ja leio seu blog ha algum tempo(eu tinha um no wordpress,apaguei agora to criando um novo no blogspot).
entao..tb moro na suica,nasci em zurique e fui criada em rütihof(perto de baden),agora moro no ticino.

mas entao, eu tb lembro do meu primeiro dia de Kindergarten e tb lembro que minha mae demorou a se acostumar com a ideia de eu ir e voltar sozinha do Kindergarten e dps da escola...hehe

mas com o tempo vc se acostuma...


otima fds pra vcs.

bj Melanie

Gelsa disse...

Muitas mudanças mesmo, mas cada vez pra melhor. Essa minha netinha sempre incrivel, fico feliz demais por toda essa conquista.
Beijosssss

Fernando e Silvia disse...

Nossa Carol, quanta coisa diferente. Com certeza quem ganhará com tudo isso é a Leila, vai ficar super independente! Um abraço pra você,
Silvia

Renata, Dory e Olívia disse...

Eu estou passando pela experiencia de colocar a Olivia na escola pela primeira vez e nao tem sido muito facil, mas e apenas mais uma das tantas novidades que temos que passar nessa vida de imigrante!
Boa sorte pra nos!
Bjs