sexta-feira, 13 de abril de 2007

A vida não pára.

Olá,
já que não tenho muitas novidades do processo para contar, resolvi escrever outro post do tipo íntimo e pessoal. :)

Sei que esse post pode não interessar a maioria de vcs, que nós acompanha, mas é muito importante para mim. Sabe aquela vontade quase insuportável de contar uma boa notícia? De gritar uma boa notícia, a melhor notícia? Então vamos lá.

Bem, quando escrevi sobre os meus objetivos para este ano de espera, coloquei entre as metas pessoais batizar o meu priminho e dizer ao meu irmão que eu o amo e que sinto muito a sua falta. Fácil, né? Não, a vida é sempre tão complicada.

O motivo de sentir falta do meu irmão era um só, estávamos muito longe e não só fisicamente. Por algumas atitudes dele, que eu considero erradas, e por outras minhas, que ele considera como verdadeiras traições, ficamos distantes. Nós falando, mas sem o carinho que sempre tivemos um pelo outro. Ele é meu único irmão, meu irmão mais velho, meu ídolo.

Então... no último final de semana eu fui à Curitiba batizar o meu primo (ele esperou 11 anos tadinho), mas o batizado aconteceu na hora certa. Não tinha como nos evitar, eu sou a madrinha e ele o padrinho. Tivemos que ficar perto, bem perto, do corpo e do coração. :)

E o sermão foi tão bonito, e fazia tanto tempo que a gente não se abraçava, e eu estava com tanta saudade, que não foi nem necessário dizer o quanto eu o amo e nem o quanto eu sinto a sua falta. O contrário também não foi preciso. Ficou claro que para ele é mais fácil me evitar que me ignorar. Nós nos amamos sim. Somos irmãos e isso não vai mudar nunca.

Esse final de semana foi mágico, foi único. Eu chorei de alegria em ver que o amor que eu julgava perdido sempre esteve lá, escondido em um mar de mágoas, cada vez mais profundo, me afastando dele e a ele de mim. Deus queira que nós tenhámos conseguido ultrapassar esse mar para sempre.

Enfim, duas metas cumpridas, as maiores, as melhores. Batizei meu priminho e ainda disse, sem palavras, o quanto amo meu irmão e quanto ele é importante para mim.

Carol

9 comentários:

Luiz, Dani e Annie disse...

Carol,
Fiquei feliz por vc.
Imagino como deve ter sido sua emoção.
Bjinhos.

Sergio e Marilena disse...

Nossa que emocionante! É um alívio muito grande conseguir resolver desentendimentos e se reaproximar de quem a gente ama. E irmão é pra sempre, né?
Espero que este tenha sido apensa o primeiro passo de uma reaproximação e que mesmo distantes fisicamente vcs possam estar sempre juntos.

Marilena

Goldman disse...

Oi Carol, parabéns pelo post que foi muito lindo por sinal. Te apoio 100% e acho que principalmente em relação a família não devemos perder oportunidades de dizer a eles o quanto os amamos, porque quando menos esperamos o tempo passa e estamos há anos sem dizer a eles o quanto são importantes para nós. Abraços, Goldman.

Van disse...

Que bonito, Carol. É sempre muito bom "fazer a pazes" com irmãos. Já vivi uma situação muito semelhante a essa com meu irmão, que por uma estupidez, até deixar de ser meu padrinho de casamento ele deixou. Quando nos conhecermos, te conto essa história. Hoje graças a Deus tudo está resolvido e sei bem o alívio no coração que você deve estar sentindo.
Ah, seu blog já está linkado no meu.
Beijo

Jeanne disse...

Foi muito bom que isso tenha acontecido antes de vc ir embora, assim vai com o coração mais leve e a certeza de não ter deixado nada pendente para trás.
Bjs

.::Ju::. disse...

Oi Carol!

Parabéns pelo post! muito bonito mesmo! Sei exatamente o que vc está passando! Por um bom tempo fiquei brigada com o meu irmão, mais ou menos uns 2 anos sem nos falar...hoje a situação já está bem melhor e ele já está até querendo ir morar no Canadá tb!

Tudo de bom pra vcs!

Beijos!

Fabi disse...

Essa sua frase foi ótima: é mais fácil evitar do que ignorar... meu irmão também é assim... rs... fazer o que né? Bjokas

Raquel & Daniel disse...

Antes de partimos ( isso ha de acontecer,rs) tb pretendo conversar com minhas irmãs e meus pais e agradecer e pedir desculpas por tudo, que eu os amo e que estarei partindo em busca de algo melhor mas que levarei eles no coração...Nossa, nem quero imaginar como vai ser o chororo, meus olhos já enchem de lágrimas so em imaginar...Aiaiai...

E essa cartinha de pedidos da documentação que não chega, ando até perdendo as contas da quantidades de vezes que vou ao portão por dia,hehehe...

Um beijo bem grande em vcs.

Daniel disse...

Primeira meta vencida...da próxima vez você já vai poder dizer tudo com palavras. Isso faz toda a diferença. Fique feliz por você...adorei ler esse post.