segunda-feira, 12 de maio de 2008

Presente de dia das mães - Leila adaptada

Olá,

eu estava lendo um post do brasiliacanada que fala sobre as creches no Quebec e os respectivos preços. As mais caras chegam a 25 dólares o dia. Rs Aqui o buraco é mais embaixo, muito mais embaixo. As mais baratas cobram em torno de 100 francos por dia. A que escolhi é mais cara, sai uma média de 130 francos por dia. Um absurdo, por isso muitas crianças vão apenas dois dias por semana. No caso da Leila, conseguimos vaga para apenas um dia por semana (504 francos por mês). Chega a doer o estômago, mas, em agosto do ano que vem, a nossa princesa deve entrar no kindergarten (maternal), daí já é público e não precisaremos pagar mais nada.

A creche que escolhi tem algumas vantagens, entre elas a dona, que é brasileira. Rs Para mim é ótimo porque posso falar em português com ela sobre a minha filha. As professoras e a maioria das funcionárias são suíças (a da Leila é alemã) e todos falam alemão lá. O esquema de trabalho é mais parecido com o que eu estava acostumada. Não é depósito de crianças, elas tem trabalhos dirigidos e são incentivadas a interagir com as outras, sem ser obrigadas a nada. Na maioria das creches suíças as crianças TÊM que dormir depois do almoço, por exemplo. E aqui a coisa funciona assim, se a criança tem que fazer, ela vai fazer, seja lá o que for. Disciplina acima de tudo. Acho que, às vezes, até por cima dos sentimentos.

O pensamento geral é o seguinte: Sua filha precisa de dois dias inteiros no mínimo para que haja um bom rendimento. A crèche tem esses dois dias. Não importa se ela gostou ou não, se você gostou ou não. Nada de ruim vai acontecer com ela (do tipo morrer ou ser espancada). Coloca ela lá, logo ela se acostuma. Infelizmente, ou felizmente, eu sou uma mãe brasileira e nós, mães brasileiras, não conseguimos raciocinar de maneira assim tão prática.

Acabou que encontrei um meio termo. Na nova creche tem as coisas que considero interessantes aqui, como os passeios diários. De manhã e de tarde, as crianças devem sair da crèche e ir a parquinhos, bosques e o que mais tiver por perto. Vão em fileira e atravessam ruas com as professoras, uns ajudam os outros. Se sentem independentes. E são. Muito mais que no Brasil, mas isso é assunto para outro post.

Essa foi a semana de adaptação da Leila e, para orgulho geral da nação, ela surpreendeu a todos e está completamente integrada. Não vou dizer que isso me surpreendeu porque seria mentira. Rs Eu avisei a dona da crèche que a Leila era uma menina muito fácil, mas ela quiz ofertar (gratis) a semana de adaptação. Rs Ela pensou que a minha filha ia ficar uma hora, duas por dia. Acabou que no primeiro dia ela ficou uma hora. No Segundo, duas horas. No terceiro, almoçou lá. No quarto, saíu só às duas da tarde e hoje almoçou, lanchou, jantou e deu prejuízo. Rs Ela já está falando Entschuldigung (desculpe) e Danke (obrigada )em alemão, além de outras palavrinhas que a mama ainda não identifica. rs

Quer presente melhor que esse?

Um beijo,
Carol

5 comentários:

Re disse...

Oi Carol, que notícia boa....não sou mãe, mas imagino a aflição de vcs com os filhos...mas como tenho lido por aí, as crianças sempre se adaptam rápido e logo estão falando a lingua local...impressionante o poder dessas pessoinhas! rsrsrs
Tudo de bom pra vcs e parabéns pelo dia das mães :)
Bjs

Carolina disse...

Ainda não sou mãe, mas é bom saber que a mior parte dessa jornada é gratificante.

Parabéns e que vocês possam adaptar-se cada vez mais!

abç,
Carolina.

GELSA disse...

OI AMORES,
QUE MARAVILHA TUDO ISSO. E EU FICO FELIZ DEMAIS EM SABER ESSAS NOTICIAS POR AQUI,IR VIVENDO COM VOCES TUDINHO. PARABENS PRA MINHA NETINHA BELA QUE SEMPRE FAZ ESSE SUCESSO TODO. UM BEIJO ENORME

Valéria disse...

Olá Carol,

Nossa imagino o quão deve está sendo difícil pra vc esses primeiros dias, pois assim como vc chegamos aqui em gatineau há menos de 02 meses e estamos passando dificuldades com Garderie, língua, comida e por aí vai.
Se quiser conversar melhor pra dividirmos as nossas estórias me add no msn: valeriadduarte@yahoo.com

Um grande abraço,

Valéria

Cau disse...

Que linda!!! Cada vez mais, as coisas vão se ajeitando!

Parabéns pela pequena grande aluna :)

Beijos,

Claudia